RETORNO ÀS ATIVIDADES (COVID-19) 

Caros Associados,

Foi autorizado a retomada das atividades da Construção Civil a partir de amanhã, quinta-feira (02/04/2020), com a redução de, no mínimo, 50% (cinquenta por cento) do total de trabalhadores da empresa.

Mais uma vez, ressaltamos que além da retomada das atividades, o foco principal nesse momento deve ser: O cuidado com a higiene e segurança dos colaboradores! A cada empresa, a cada um de nós cabe essa desafiadora missão.

Temos à disposição materiais relacionados às ações de saúde e prevenção que serão importantes na retomada das atividades para o enfrentamento da COVID-19, como protocolos, check list, cartazes e informativos.

Assim, cada empresa assume responsabilidades frente à delicada situação que o Brasil enfrenta, no combate a pandemia do coronavírus, no retorno de suas atividades.

Abaixo, seguem as diretrizes que as empresas devem seguir no retorno das atividades:

PROTOCOLO A SER ADOTADO COMO MEDIDAS PREVENTIVAS A PANDEMIA CORONAVÍRUS (COVID-19) NO FUNCIONAMENTO DO SEGMENTO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL

 1) O afastamento imediato de pessoas consideradas no grupo de risco da doença, quais sejam: pessoas idosas (com mais de 60 anos) ou que apresentem condições de saúde pré-existentes, como diabetes, hipertensão ou com problemas respiratórios;

 2) A orientação e arguição permanente dos trabalhadores sobre as suas condições de saúde, bem como de seus familiares, para identificação rápida dos casos que podem levar às condições de isolamento previstas na legislação;

 3) Os gestores e subcontratados devem notificar as empresas sobre qualquer afastamento ou suspeita da doença (COVID-19), que venha a ocorrer com os seus trabalhadores;

 4) Disponibilizar material educativo como cartazes, panfletos, e cartilhas contendo dicas e orientações de prevenção ao COVID-19. Utilizar as mídias sociais e meios eletrônicos da empresa como forma de sensibilização dos funcionários;

 5) Realizar treinamentos específicos com equipe de Saúde e Segurança do trabalho;

 6) Os trabalhadores devem ser constantemente orientados quanto às ações de higiene necessárias quando da utilização do transporte;

 7) Não havendo meio de transporte público, as empresas devem disponibilizar opções de transporte para deslocamento dos seus trabalhadores, respeitando a ocupação limitada a 50% do veículo;

 8) Adoção de medidas alternativas para as pessoas que não trabalham nas atividades de produção, como o home office;

 9) A empresa deve fornecer mais lavatórios com água e sabão liquido, além de sanitizantes como álcool 70% e orientar os trabalhadores sobre o seu uso, quando do início dos trabalhos e pelo menos a cada duas horas;

 10) Aferir a temperatura dos trabalhadores para acesso às dependências da empresa, com a utilização de equipamentos que evitem o contato;

 11) Incentivar a troca diária dos uniformes e não compartilhamento dos mesmos;

Temos a “área limpa” vestiário:

 - Disponibilizar dois armários para cada funcionário, sendo um para uniforme e EPI’s e outro para guarda de roupas pessoais;

 - Disponibilizar sacolas para a guarda de roupas pessoais, as quais devem ser retiradas antes de iniciar as atividades;

 - Limitar no máximo 5 pessoas por vez o uso do vestiário;

 Obs.: ao término das atividades o funcionário deve retirar o uniforme e colocar em sacolas plásticas para realizar a lavação em sua casa.

 Os EPI’s devem ser higienizados pelo menos duas vezes ao dia como: óculos de proteção, máscara de proteção, luvas de proteção, protetor auricular.

 12) Não compartilhar equipamentos, ferramentas e objetos de uso pessoal entre os trabalhadores;

 13) Os bebedouros devem ser mantidos higienizados e possuir recipientes descartáveis para o consumo de água;

 14) Os banheiros e vestiários devem ser mantidos higienizados constantemente;

 15) Deve ser restrita a entrada e circulação de pessoas que não trabalham no canteiro, especialmente fornecedores de materiais, que, se necessária a entrada, deve ser restrita a ambiente de descarga e deve durar o menor tempo possível. A essas pessoas deve ser oferecida higienização das mãos, com água e sabão ou álcool 70%, antes de adentrarem à área de descarga;

 16) Os ambientes de trabalho, que não estão a céu aberto, devem estimular a ventilação cruzada e manter os ambientes ventilados, com a retirada de barreiras que impeçam a circulação de ar, observadas as normas de segurança;

 17) Limitar a quantidade de até duas pessoas para a utilização dos elevadores fechados e de até quatro pessoas para a utilização de elevadores cremalheiras. Conscientizar os trabalhadores para que sejam utilizadas as escadas de acesso sempre que possível;

 18) Todas as ferramentas, máquinas e equipamentos de uso manual devem ser limpos e higienizados, antes e durante a execução dos trabalhos;

 19) As áreas de vivencia, bem como equipamentos de uso comum, devem ser limpos e esterilizados ao menos duas vezes ao dia;

 20) Devem ser tomadas medidas de distanciamento social em ambientes fechados, como escritórios e refeitórios, de forma a preservar a separação mínima de dois metros entre as pessoas, nos postos de trabalho ou local de refeições.

 21) Avaliar a possibilidade de definição de turnos diferenciados de trabalho para evitar o congestionamento em ambientes fechados, bem como para evitar a aglomeração de pessoas no transporte, portaria, refeitórios e vestiários;

Turnos separados para iniciar as atividades:

 1 a 14 funcionários: 1º turno

15 a 30 funcionários: 2º turnos

 1º turno: 7 h às 11 h/ 12 h às 17 h.

2º turno: 8 h às 12 h/ 13 h às 18 h.

 22) Dar preferência ao fornecimento de refeição por marmita:

a) nos casos de delivery exigir o uso de álcool 70% antes do manuseio das embalagens e antes de adentrarem à área de entrega;

b) para empresas que não fornecem marmita, exigir que os colaboradores tragam o alimento em recipientes higienizados e totalmente embalados em sacos plásticos;

 23) Adotar, temporária e emergencialmente, o ponto por exceção, conforme previsão legal, para evitar aglomeração de pessoas em volta dos equipamentos de marcação, em horários de início e final de expediente;

 24) O afastamento imediato, com encaminhamento ao serviço médico, de pessoas que apresentem sintomas relacionados ao COVID-19, quais sejam: febre e tosse (seca ou secretiva) persistentes, coriza e falta de ar;

 25) Uso obrigatório de luvas de proteção para todos os funcionários;

 26) Aumentar a ventilação nos refeitórios; 

 27) Instalar álcool 70% em locais específicos na obra, como: acesso a obra, nas escadas, refeitório, vestiário, ao lado do cartão ponto e próximo as frentes de trabalho.

           

Itajaí/SC, 01 de abril de 2020.                                                                               

 

 

Sindicato da Indústria da Construção Civil

dos Municípios da Foz do Rio Itajaí - SINDUSCON

Eng°. Bruno de Andrade Pereira

Presidente

 

Portaria 214

           

 
 
 
 
 

Contato


captcha
Powered by BreezingForms

Localização


R. José Ferreira da Silva, 43 - Centro, Itajaí - SC ⁞ 88301-335 ⁞ 47 3046-6207